SABEDORIA

Como é feliz o homem que acha a sabedoria, o homem que obtém entendimento, pois a sabedoria é mais proveitosa que a prata e rende mais que o ouro. É mais preciosa que rubis; nada do que você possa desejar se compara a ela. Na mão direita, a sabedoria lhe garante a vida longa, na mão esquerda, riquezas e honra. Os caminhos da sabedoria são caminhos agradáveis e todas as suas veredas são paz. (Provérbios 3:13-17)

sábado, 14 de novembro de 2009

A ARTE DE AMAR

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.

A alma é que estraga o amor

Só em Deus ela pode encontrar satisfação.

Não noutra alma.

Só em Deus — ou fora do mundo.

As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Manuel Bandeira

18 comentários:

  1. Olá Elzenir!

    Parabéns pela escolha!

    Começo a pensar que Manuel Bandeira tem razão, embora me faça sofrer que assim seja!

    Um beijo e bom domingo!

    ResponderExcluir
  2. Olá,amiga, adoro esta poema...Se pensarmos bem quando as discussões não resolvem o problema porque cada um tem seu ponto de vista os corpos podem resolver tudo pq o toque requer apenas sentimento.Por isso o toque é o mais importante dos cinco sentidos. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Elzenir
    Muito bonita...será assim?
    Beijos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  4. Eu diria: Se queres sentir a felicidade de amar, esquece teu corpo.

    ResponderExcluir
  5. Elzenir,
    Boa noite!!
    Olha vim aqui avisar que tem um selinho lá no blog esperando por ti.
    Bjs no coração (*_*) Jú

    ResponderExcluir
  6. A felicidade de amar pode estar no ponto onde alma e corpo se diferem quando uma alma entra em conflito com a outra.Já o corpo possui o diálogo do desejo que é capaz de superar as diferenças, isto é, quando o desejo é compartilhado pelos dois corpos. Acho que foi isto que Bandeira quis nos dizer quando disse que os corpos se entendem, as almas não.não é que se deve resolver tudo na cama, mas é lá que pode estar a resposta que procuramos em certos momentos.Abraços calorosos a todos.

    ResponderExcluir
  7. Elzenir!

    Quem sou eu para isto, mas discordo de Manuel Bandeira!

    Creio que nos entendemos quando as almas são afins...corpos são apenas sentidos,instintos,a âncora do Amor,com certeza é a alma...

    Mesmo discordando o poema é lindo!!!

    Um beijo carinhoso!

    Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  8. Olá,Sônia, podemos explicar este poema também pela biografia de Bandeira. Sabendo-se tuberculoso embrenhou-se na tristeza e trilhou o caminho das escritas. Sua obra é permeada pela angústia que vivia, pois a doença o afastou de seu sonho pofissional. A proximidade com a morte fez com que ele perdesse a esperança na vida e a observasse sob uma ótica pessimista, daí o seu descrédito com a alma.Valeu a sinceridade.Mas mesmo assim, amo este poema. BJS

    ResponderExcluir
  9. Bandeira é sempre Bandeira: ótimo poema! Não conhecia.

    ResponderExcluir
  10. Me inspirei em vc e coloquei um poema lá no blog tb, é um clássico, tú deve conhecer, com certeza.

    ResponderExcluir
  11. Elzenir

    Gosto muito deste poema do Bandeira. Mas concordo com ele apenas em parte, pois a alma entre os seres se comunica, de fato. O problema é que as pessoas apaixonadas vêem o objeto amado como a única coisa existente no mundo; elas se fecham para as outras coisas. Por isso que, quando acabam o relacionament, frustram-se e se deprimem.

    Beijos e uma ótima terça-feira pra você.

    ResponderExcluir
  12. Oi,Valdeir concordo com vc. As pessoas idealizam demais os romances e quando as expectativas n são alcançadas elas se frustram...talvez por isso o autor diz que as almas n se entendem. Quando pensamos que conhecemos bem alguém percebemos o engano. As pessoas usam máscaras para se adptarem ao modelo do outro; o bom é que máscaras n duram por mto tempo.Bom dia. Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Sofro ao concordar com Manuel Bandeira...rsrs

    Bélissimo... adorei teu blog...
    Estou seguindo...

    Bjus

    Carlos Falcão

    ResponderExcluir
  14. Olá Elzenir!
    Obrigada pela visita! Estou aqui agora te seguindo também. Gostei muito do seu blog! Vamos trocar muitas informações!

    Um enorme abraço!

    ResponderExcluir
  15. Elzenir Bom dia,
    Que Manoel Bandeira me desculpe mas alma é algo exato na ordem do caos,comunicavéis,sentidas almas que sentem almas.Só momentos de almas desalmadas as almas perdem-se no caos da ordem.Por isso eu amo as almas pois extraem as almas desalmadas da alma,viva Monoel Bandeira com sua alma a flor da alma sentida e desalmada.
    Carinho Lúcia Amorim

    ResponderExcluir
  16. Olá Elzenir..Muito Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário.gostei muito do seu blog.Aproveito para ouvir Os U2 e ver o video com o Mickael Jackson que nos deixou muito saudades...
    Tive que voltar mais tarde depois ter visto os videos,pois sou muito sensível e talvez, já o notou no meu blog.

    Não conheço o poema de Manoel Bandeira,mas captei a mensagem.O nosso corpo é o nosso (veículo) e as vezes está em desordem com o nosso ser. gostei de ler( os 5 sentidos),de facto o ser humano está sem essência..mas no mundo,mesmo no qual vivemos,é possível de dar um pouco mais de equilibro .E concordo, 2 corpos se entendem ,2 almas é que não!é a lei dos opostos...acrescendo amor,mais leveza as nossa asas,Pode ser uma viagem fantástico:)
    beijinho.
    Linda.

    ResponderExcluir

Releituras