SABEDORIA

Como é feliz o homem que acha a sabedoria, o homem que obtém entendimento, pois a sabedoria é mais proveitosa que a prata e rende mais que o ouro. É mais preciosa que rubis; nada do que você possa desejar se compara a ela. Na mão direita, a sabedoria lhe garante a vida longa, na mão esquerda, riquezas e honra. Os caminhos da sabedoria são caminhos agradáveis e todas as suas veredas são paz. (Provérbios 3:13-17)

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A ETERNA CRIANÇA

Uma criança vive em mim
e se esconde em corpo de uma mulher,
às vezes, mansa, às vezes feroz
se preciso pode ser homem, se preciso é mulher
às vezes séria , às vezes moleca.

Diante das tempestades da vida
quer se aconchegar
no colo da mãe, no colo do amado
ou no colo de amigos.
Aquela mesma criança que se encantava
com o cheiro das flores de maio
que se alegrava com os raios de sol e
contemplava demoradamente pela janela a chuva na colina.
corria como o vento
caia, chorava, mas logo se levantava
para correr outra vez,
não se cansava das brincadeiras.

uma menina alegre e tímida que observava as pessoas
e o mundo a sua volta fazendo suas reflexões,
a mesma menina que ,indignada, tentava aceitar
aquilo que não entendia.

Esta criança é conhecida por dois nomes,
mas reconhecida no brilho de meus olhos
e estampada no largo e fácil sorriso
aparente em minha face.


ELZENIR APOLINÁRIO

12 comentários:

  1. Quem não deixa submergir a criança que há em si, não vive, finge viver.

    Beijos, Elzenir.

    ResponderExcluir
  2. Não deixar morrer essa criança que vive em nós é uma forma de conservarmos a alegria de viver.
    Obrigada pelo seu presente. Muito me honra.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. . ser da criança a e.terna memória .

    . ser da memória a vitória de agora .

    . ser . um momento da história .

    . um bom fim de semana .

    . sempre,,, .

    . paulo .

    ResponderExcluir
  4. adorei seu blog... fico feliz por vc se lembrar dos nossos indios , tão sumidos na modernidade...bjussss

    ResponderExcluir
  5. Olá, Elzenir, estou passando por aqui para agradecer sua visita e avisar que também já me tornei seu seguidor. Voltarei sempre aqui!
    Ah! Eu também amo Black Sabbath! Abração!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tatiana, quando era criança eu parecia muito com uma indiazinha. Meu pai tem decendência indígena, portanto a menina me remeteu à minha infância,pois era muito parecida com ela,tinha essa carinha de tímida e olhar sorrateiro. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Sorry for using English, dear Portuguese teacher. (Maybe you can give me a magic bullet that will unfree the hidden Portuguese in my head -- I can read it, but I have not been to Brasil in 10 years, and so the spoken language is frozen somewhere in the recesses of my mind.) I just want to add: Thank God that we don't completely lose the child in us when we grow up! (Come to think of it, I hope you can read English!) I enjoyed the verse. Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns menina Elzenir!
    Sua envolvente literatura desperta a nossa eterna 'alma-criança' com muita lucidez.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Hay, Elizabeth, i can speak a little english. I love it. Understanded your message. I`M so happy because you enjoy my blog. Waiting that you came back. Kisses.

    ResponderExcluir
  10. Lindo Poema
    Nunca podemos deiixar a criança em nós partir
    Beijos

    ResponderExcluir

Releituras